Instrumentos

O que é Radiestesia? Principais instrumentos? Gráficos utilizados?

O que é Radiestesia? Principais instrumentos? Gráficos utilizados?

A Radiestesia era conhecida como Rabdomancia: (vara) + Mancia (adivinhação).

Era utilizada, principalmente, para a prospecção de água e minerais.

Não conhecemos nenhum registro oficial que delimite a data de origem da radiestesia. Aceita-se que ela surgiu da necessidade do Ser Humano em descobrir o que está oculto.

Foi usada pelos chineses (cerca de 2.205 A.C.), pelo imperador Ta-Yu, dinastia Hsia. No Egito, foram descobertos objetos muito semelhantes aos pêndulos atuais. O Pêndulo Egípcio (imagem abaixo) foi inspirado em um pêndulo encontrado na tumba de um faraó. Naquela época, os egípcios já dominavam o conhecimento das emissões energéticas (hoje em dia muito estudadas nas pirâmides).

Do final do Império Romano até o início da Idade Média, não se encontram referências sobre a prática radiestésica. No século XX emergiu como uma nova ciência. Em 1919, o abade  e o abade Bayard, chegaram à junção de duas palavras: Radius, que vem do latim e significa radiação e aisthesis, de origem grega e que significa sensibilidade, indicando, assim, a sensibilidade às radiações.

Logo, Radiestesia é a capacidade que temos de nos sensibilizarmos às radiações emitidas por diferentes objetos e materiais. O campo energético emitido por todas as coisas possuem características diferentes (água, metal, órgão saudável, enfermo). E estamos cercados pelos mais diversos tipos de energias (Cósmicas, Telúricas, Eletromagnéticas, etc). A Radiestesia é a técnica que permite o contato com estas energias, permitindo desenvolver a sensibilidade do Radiestesista, que manifesta reações neuromusculares, que se alteram quando submetidas as diversas formas de radiação (Sutis ou Contundentes), resultando em uma contração ou relaxamento em nossos músculos.

Alguns equívocos a serem evitados:

Confundi-la com a Radiônica, achar que é um sistema de diagnóstico;

A Radiônica é um método de tratamento;

Confundi-la com um Oráculo adivinhatório;

Achar que é uma forma de prever o futuro;

Para uso em consultas “banais”, cotidianas, corriqueiras, para apostas, testar, nada sem um fim legítimo e de necessidade.

Outro ponto importante a ressaltar é que a Radiestesia não substitui nenhum sistema tradicional de Medicina. Trata-se de uma Terapia Complementar.

Um dos diferenciais da Radiestesia, em relação à Medicina Tradicional, é que podemos realizar diagnósticos no nível energético, nos planos sutis, antes de se manifestarem no corpo físico. Pois, faz uso da faculdade supra sensorial do tato, para acessar padrões vibratórios nas mais variadas frequências, consideradas quase indetectáveis.

Podemos classificá-la em três tipos:

Física;

Mentalista;

Cabalística.

A Radiestesia Física e Mentalista restringem-se aos planos de vibração de corpos diversos, sendo utilizada para a prospecção de materiais e análise vibracional.

A Radiestesia Cabalísticaestá mais relacionada ao campo místico, mágico e espiritual.

Aplicações da Radiestesia:

No Ambiente

Corrigir vibrações provenientes do subsolo (energias telúricas), que podem gerar desequilíbrios físicos, emocionais e mentais. Essas energias telúricas, quando nocivas, podem causar desde uma simples irritação ou insônia até desarmonias familiares e doenças mais graves, como o câncer;

Identificar os melhores locais para construção de casas e escritórios;

Limpar e dissolver miasmas e formas-pensamentos;

Purificar inveja impregnada no ambiente;

Harmonizar e criar uma aura de proteção;

Purificar magia negra instalada no ambiente;

Facilitar venda, aluguel e compra de imóveis, carros e mais.

Seres vivos

Purificar e equilibrar chacras e aura;

Desbloquear a bio-energia, liberando as energias de auto-cura;

Emitir energias positivas a órgãos doentes e ao corpo físico como um todo, fortalecendo-os e equilibrando-os;

Neutralizar padrões emocionais negativos, oferecendo ao ser a oportunidade de conectar-se com emoções mais positivas e prazerosas;

Neutralizar traumas de vidas passadas;

Neutralizar desarmonias familiares e emitir vibrações de paz e tranquilidade para todas as relações pessoais;

Dissolver inveja, magia negra e afastar obsessores;

Emitir vibrações positivas ao ser para que o mesmo encontre o emprego ideal e adequado, trazendo assim realização no nível profissional e financeiro;

Criar proteção em todos os níveis.

Observação: Eu não realizo sessões com o objetivo de reaproximação amorosa. Pois, isto fere o livre arbítrio de uma das partes. Portanto, anti ético.

Empresas

Tratar os ambientes de trabalho para criar uma atmosfera livre de energias nocivas;

Identificar e neutralizar bloqueios nos negócios;

Emitir vibrações para promover todo tipo de facilidades, gerando conclusão de negócios e processos, permitindo o livre fluir da prosperidade;

Emitir vibrações positivas de harmonia entre os funcionários, entre a empresa e clientes, etc.

Instrumentos

Pêndulo

O pêndulo é o instrumento mais utilizado pelos radiestesistas. Existem vários modelos. Feitos de madeira, cristal, pedra ou metal.

Dual Rod

Muito utilizados na prospecção de água em terrenos. O cruzamento e o afastamento das varetas indicam a resposta do que se está pesquisando.

Aura Meter

Utilizado para medição do campo áurico das pessoas, dos animais e também de objetos.O Aura Meter atua através do operador, funcionando como ampliador da mais delicada informação produzida neste, possibilitando assim a detecção de energias desconhecidas pela ciência convencional.

Uso dos Gráficos

O gráfico é uma das principais ferramentas do radiestesista. Existem diversos modelos, conforme a finalidade do trabalho. Abaixo, dois gráficos muito utilizados:

Biômetro de Bovis

Em uma sessão clássica de radiestesia voltada para as questões de saúde e energética, o Biômetro de Bovis será o primeiro gráfico a ser utilizado. Basicamente, medimos a vitalidade de uma pessoa, planta ou animal. A graduação indica o nível de vitalidade.

Proveniência paranormal das ondas nocivas

Este gráfico é útil para se detectar a origem das ondas nocivas que estão causando desequilíbrio no consulente.

Sobre o autor

Douglas Rocha

Deixe um comentário